plant  Trata-se de um aquário com equipamentos e parâmetros físico-químicos da água voltados para o crescimento e desenvolvimento de plantas. Apesar de se ter como foco principal as plantas, qualquer aquário plantado pode também manter diversas espécies de peixes, desde que esses sejam compatíveis com as mesmas, para que não haja um “desmatamento” por parte dos herbívoros de apetite insaciável. São incríveis as variações de paisagens que se consegue nesta modalidade, uma vez que o aquarista se dispõe de inúmeras espécies de plantas com cores e formatos dos mais diversos,o que torna esse aquário um dos mais fascinantes.
Os peixes mais indicados neste tipo de aquário são os Tetras,como neons, rodóstomus,glow-light,do Congo,red phanton;alguns Cichlídeos menores, apistogramas, acarás palhaços e bandeiras, discus, kribensis; Ciprinodontídeos, como comedor de alga chinês, Flying Fox, Labeo bicolor, frenatus, etc… Enfim, qualquer espécie que não adquira tamanho indesejável a ponto de tirar as plantas de seus devidos lugares, ou que se alimente delas, o que é óbvio. Como regra geral, quanto menos peixes são colocados, mais fácil ter plantas saudáveis e bonitas.

Da parte técnica, basicamente deve-se salientar a iluminação, filtragem, aquecimento e nutrição.

Iluminação: Fator este talvez o mais importante, tendo em vista o fato de que muitos aquaristas simplesmente acham que “se o aquário está claro, é por que está bom” o que de fato não ocorre.Já presenciei diversos aquários, alguns até HI TECH, que possuíam filtros dos melhores, injeção de CO2, aquecedor de substrato etc, etc, etc e as plantas ou não cresciam com avidez, ou se encontravam, amareladas ou cobertas por algas, quando ia checar a iluminação, o aquário possuía três ou quatro lâmpadas Luz do dia, e realmente, parecia estar super claro, só que não é por aí. Devemos ter em conta que as plantas dependem, para  crescerem,  de um tipo de radiação que as lâmpadas comuns não emitem. Além disso, as lâmpplant2adas luz do dia emitem radiações que favorecem o crescimento de algas indesejáveis.
O correto é adquirir lâmpadas desenvolvidas para isso, até mesmo por que essas possuem um longo período de vida útil(fluorescentes-até um ano, e HQIs até um ano e meio). A potência a ser usada é um fator um tanto discutível, tendo em vista o coeficiente de radiação que chega até a planta.Uma vez que durante a penetração na água a luz sofre refração, sendo que pode variar de acordo com transparência da água, profundidade, tipo de luz emitida pela lâmpada etc…

De fato, o mais cômodo para os iniciantes é utilizar lâmpadas recomendadas pelos especialistas, na proporção média de ½ a 1 watt de potência para cada litro de água. Ou seja, para um aquário de 200 litros de 100 a 200 watts de luz.Lâmpadas HQIs precisam de menos potência que T5 HO e essas menos que uma Fluorescente regular.
A filtragem do aquário pode ser feita através de um sistema de filtragem interno, hang-on ou do tipo canister. O filtro mais indicado para os aquários plantados são os filtros canister, pois, por não agitar demais a água durante o processo de filtragem (assim havendo menos troca gasosa, eliminando menos Co2, elemento indispensável para a fontossintese) e cabendo muito mais midias filtrantes que em qualquer outro sistema. O ideal é ter como foco principal a filtragem biológica e mecânica e deixando em segundo plano a química, pois só é utilizada em casos excepcionais, visto que eventualmente o carvão ativado pode retirar nutrientes benéficos para plantas, plant3como o ferro.

O aquecimento pode ser feito por qualquer aquecedor automático confiável, de preferência totalmente submersível e com certa precisão. A temperatura pode ser mantida na faixa de 25 a 28 graus Celsius, desde que não varie mais que um grau e meio durante o dia todo. Variações de temperatura são a principal causa de doenças nos peixes e são também prejudiciais para as plantas uma vez que podem interferir no perfeito metabolismo das mesmas.

Com relação à nutrição das plantas, cabe uma atenção especial durante a montagem. O ideal é utilizar substratos férteis de boa qualidade, que não irão se dispersar com facilidade na água, o que poderia acarretar o crescimento desmedido de algas. Alguns substratos requerem o uso de uma camada inerte( que não altere o ph) de cascalho fino ou areia, para que fique isolado no fundo do aquário, restringindo seu uso pelas raízes das plantas.
desmedido de algas.

Outro equipamento indispensável é sistema de injeção de Co2. Essa injeção é feita utilizando um cilindro pressurizado com uma válvula de regulagem e um difusor/reator para misturá-lo na água. Para sabermos se a quantidade injetada é suficiente para as plantas utilizamos um Indicador de Co2, que nada mais é do que um químico que altera sua tonalidade de acordo com a quantidade de Co2 presente na água.

 

Desenvolvido por:
Top
background